GS1 Portugal disponibiliza GLN Manager em resposta às exigências da certificação IFS Food 

A GS1 Portugal disponibiliza, a partir de setembro, o GLN Manager, uma nova ferramenta de apoio às empresas candidatas à Certificação IFS Food, com impacto na eficiência do processo de emissão, registo e partilha de GLN – Global Location Number, de acordo com os requisitos aplicáveis a partir de 1 de julho.

A Certificação IFS Food, na versão 7, em vigor, introduziu o GLN, o standard GS1 que permite identificar localizações, quer físicas, quer digitais, de empresas, como requisito para simplificar a comunicação entre parceiros comerciais e otimizar a segurança e verificação da autenticidade dos Certificados. Este código numérico de 13 dígitos, criado para melhorar a eficiência da comunicação entre parceiros comerciais com base na identificação única e inequívoca, passou a ser um critério adicional das candidaturas a ertificação IFS Food, aplicável a partir de 1 de julho.

A GS1, organização internacional de que a GS1 Portugal é membro, é a entidade emissora de GLN, uma chave de identificação que utiliza o sistema GS1 e garante a troca eletrónica de documentos de negócio e a sincronização de dados, complementando a informação disponibilizada pelas outras duas chaves de identificação da GS1: o GCP / CEP – Código de Empresa Portuguesa e o GTIN – Global Trade Item Number.

Ao abrigo das novas normas de Certificação IFS Food, cada entidade candidata deverá apresentar um GLN válido para a sua empresa. O GLN será visível no Certificado IFS que será atribuído. A validação do GLN deve fazer-se no GEPIR – Global Electronic Party Information Registry, um serviço único que a GS1 Portugal disponibiliza gratuitamente e que permite aceder a contactos e informações básicas de qualquer empresa associada e que, neste âmbito, deve ser utilizado como ferramenta de confirmação de chaves de identificação. Para apoiar esse processo, a GS1 Portugal disponibiliza, a partir de setembro, o GLN Manager, a que as empresas candidatas à certificação IFS Food podem aceder através dos canais de comunicação habituais da GS1 Portugal – serviço de Apoio ao Associado, website e plataformas da GS1 Portugal nas redes sociais.

A nível global, a GS1 tem em curso um processo de integração do GLN na Global Registry Platform, uma plataforma global que permite criar, armazenar e verificar chaves de identificação. Esta integração irá permitir disponibilizar, em 2022, a funcionalidade GLN Registry.  A integração desta nova chave de identificação na Global Registry Platform, dará uma resposta ainda mais eficiente ao cumprimento dos critérios exigidos pela IFS Food a empresas a operar no Espaço Económico Europeu e no Reino Unido, que passaram, a partir de 1 de julho, a necessitar de um GLN para obtenção desta certificação.

Atualmente, e até disponibilização da funcionalidade GLN Registry, as organizações que se candidatem à Certificação IFS Food deverão utilizar o GEPIR para registo e validação do GLN que as identifica e poderão recorrer ao GLN Manager como ferramenta de apoio nesse processo.

Sobre o GLN

O GLN-Global Location number é o standard GS1 que permite identificar a localização física de organizações. Consiste num código numérico de 13 dígitos criado para melhorar a eficiência da comunicação entre parceiros comerciais, sendo a identificação – única e inequívoca – permite a troca eletrónica de documentos de negócio e a sincronização de dados de produto.

No âmbito da Certificação IFS, o GLN identifica o local para o qual um certificado é atribuído. Como um GLN só pode ser atribuído a um local, é necessária a criação de um GLN por cada local certificado.

O GLN aparecerá na primeira página do relatório de auditoria IFS, bem como no Certificado IFS. A validação deste dado, realizada até há pouco tempo na base de dados GEPIR, a base de dados global da GS1 onde se podiam localizar organizações e respetivas moradas através do código GLN, faz-se agora na Global Registry Platform. A GS1, a nível global, procedeu recentemente à migração de todos esses dados para a Global Registry Platform, que integra a funcionalidade de GLN Registry. Trata-se de uma plataforma mais rica em informação onde devem agora ser inscritos os códigos GLN para validação para a Certificação IFS.