“Garantia de atividade” do Retalho foi a medida mais reconhecida pelos fornecedores

Face à situação que vivemos, provocada pela COVID-19, a GS1 Portugal incorporou um capítulo especial na edição de 2020 do Estudo dos Níveis de Serviço – Benchmarking Supply ChainUma iniciativa pioneira que teve como objetivo registar, analisar e avaliar o impacto da pandemia na cadeia de abastecimento, assim como perspetivar a recuperação dos negócios.

De salientar que, apesar de os dados serem agora revelados, a análise foi realizada com base em dados recolhidos durante o mês de maio, junto de 32 Fornecedores e 5 Retalhistas, em pleno Estado de Emergência, refletindo em tempo real os impactos e perspetivas.

Crescimento das categorias

Considerando o período de confinamento obrigatório, verificado nos primeiros meses do ano, como seria de prever, as categorias de alimentação essencial foram as que registaram um maior crescimento de volume.

Constrangimentos e Soluções

Quando questionados sobre os constrangimentos provocados pela pandemia, 48% dos fornecedores afirmaram ter sentido dificuldade no abastecimento de matérias-primas ou embalagens.

Para ultrapassar esta situação, recorreram a diferentes estratégias, tais como:

  • Planos de back up para fornecedores e fábricas;
  • Aumento de stocks;
  • Constante comunicação com os fornecedores a montante;
  • Recorrer a 2ª sourcing.

Planos de contingência

Também neste capítulo, a GS1 Portugal pretendeu analisar as principais medidas de segurança adotadas nas empresas participantes.

Entre elas, e sem surpresa, encontra-se o teletrabalho, uma nova realidade que se veio a tornar a norma para a maioria das empresas.

Planos de recuperação

Findo o período de confinamento, mas ainda perante uma pandemia, as empresas foram obrigadas a pensar no futuro e em como recuperar os seus negócios.

Desta forma, surgiram inúmeras medidas que se afiguram agora como um plano de continuidade.

Dos planos de recuperação desenhados, os participantes destacaram as seguintes medidas:

  • Manutenção do contacto com os clientes
  • Obrigatoriedade de uso de máscara
  • Protocolos de higiene e segurança
  • Regras para utilização de espaços comuns
  • Continuação do teletrabalho
  • Foco na inovação
  • Criação de novos mindsets
  • Vendas online
  • Implementação de equipas espelho

Boas práticas da logística durante a pandemia

Avaliação das medidas adotadas pelos retalhistas

Neste capítulo foi ainda solicitado aos Fornecedores participantes que avaliassem a implementação de algumas medidas por parte dos Retalhistas.

Principais mudanças e Fatores-chave a reter

Da análise deste capítulo foi possível identificar algumas mudanças-chave que irão permitir melhorias na supply chain, sendo de destacar as áreas de Colaboração, E-Commerce, Inovação e Sustentabilidade.

Em resumo, e considerando quer esta nova realidade irá perdurar, sendo transversal a todas as áreas da sociedade, foram extrapoladas linhas de orientação abaixo apresentadas, de implementação a curto-médio prazo.  

LINHAS DE MELHORIA O FUTURO
  1. Colaboração, para ser mais ágil e flexível.
  2. Transparência, para melhorar a visibilidade da cadeia.
  3. Análise de riscos, para estar preparado para qualquer disrupção.
  4. Resiliência, para adaptar rapidamente às mudanças.
  1. Planos de contingência.
  2. Colaboração entre supply chain e comercial & fabricante e distribuidor.
  3. Planos de ação adaptados à estratégia e objetivos.
  4. Criar grupos de trabalho ágeis e decisores para reagir.

 

Contacte a área de Estudos de Níveis de Serviço através do email benchmarking@gs1pt.org para conhecer todos os detalhes sobre este serviço, também disponível na área Comercial e de Saúde