Grupo de Trabalho planeia modelo de gestão de dados de saúde

A partilha de dados em saúde, tema do projeto ECHO- Extending the Collaboration of Healthcare Organisations, foi um dos assuntos em debate no Regional Forum da GS1, no passado dia 18 de outubro, num painel em que se destacaram os benefícios do recurso a GDSN – Global Data Synchronisation Network e se anunciou o Grupo de Trabalho que se propõe criar um modelo integrado de gestão de dados.

ECHO constitui uma plataforma de colaboração das organizações-membro da GS1 com interlocutores com intervenção no setor de saúde com vista à mobilização de esforços para a adoção de uma estratégia clara de partilha de dados de produto com recurso a GDSN  – Global Data Synchronisation Network. De acordo com testemunhos apresentados por representantes da Johnson & Johnson, dos Centros Médicos da Universidade de Amesterdão, do Resah – Network of Hospital Buyers e da Associação Neerlandesa de Especialistas em Dispositivos Médicos Esterilizados, cada vez mais empresas produtoras de produtos farmacêuticos de saúde estão a solicitar aos respetivos parceiros, ao longo da cadeia de distribuição, a adoção de GDSN.

Nesta sessão foi ainda apresentado um ponto de situação relativo à implementação e utilização deste standard GS1 no setor da saúde e expostas as alterações feitas ao ECHO Data Model – um conjunto de atributos (206) para GDSN que são comuns a todos os mercados e realidades e que permite uma partilha harmonizada de dados na saúde. Neste âmbito, foi anunciada a constituição de um Grupo de Trabalho a nível Europeu para partilha e alinhamento dos atributos a incluir no Data Model.

Representantes de entidades utilizadoras de GDSN na saúde na Dinamarca, Finlândia, Bélgica, França, Países Baixos e Alemanha partilharam pontos de situação dos respetivos países.