Plataforma de registo de dispositivos médicos operacional só em 2023

A 32.ª Reunião do Healthcare User Group (HUG), promovida pela GS1 Portugal, no passado dia 12 de dezembro, com a participação de profissionais e decisores do setor da saúde, apresentou ponto de situação da implementação do Regulamento dos Dispositivos Médicos, a nível europeu, desde o último encontro em setembro deste ano.

Dispositivos médicos com codificação GS1

As principais alterações, como explicou Madalena Centeno, Gestora de Saúde e Standards da GS1 Portugal, prendem-se com a publicação dos Módulos II e I

II da plataforma, que dizem respeito ao Registo de Dispositivos Médicos e aos Organismos Notificados e Certificados. Ainda no mês de novembro, foram publicados documentos de apoio à implementação destes dois módulos e foi criado um site de acesso à base de dados EUDAMED na qual se incluem operadores económicos e certificados dos dispositivos médicos.

Como sublinhou, está confirmado que esta plataforma, que representa mais um passo na criação de uma linguagem global comum de incentivo à rastreabilidade de produtos no setor da saúde, estará 100% funcional no terceiro trimestre de 2023.

Até lá, e sendo o carregamento de UDI – Unique Device Identifiers voluntário, a MedTech Europe e a APORMED recomendam que não seja inserida qualquer informação na plataforma.

Ainda durante a sessão, aproveitando o encontro entre especialistas do setor da saúde, foram discutidos temas mais técnicos, como a obrigatoriedade do uso do pictograma UDI nas embalagens com múltiplas unidades, e apresentado o Healthcare Reference Book, um livro que sistematiza case studies de sucesso um pouco por todo o mundo.

No final, houve ainda tempo para a partilha das principais conclusões da GS1 Healthcare Online Summit, dos premiados do estudo de níveis de serviço Benchmarking Saúde da GS1 Portugal e ainda dos próximos eventos agendados para 2022. Neste último ponto, destaque para o Seminário de Saúde da GS1 Portugal marcado para o dia 12 de maio de 2022.