Quem usa e o que faz nas redes sociais?

Dois em cada três utilizadores de redes sociais têm menos de 45 anos e o seu uso é muito diferenciado. Confira os resultados do estudo Os Portugueses e as Redes Sociais 2020.

Fonte: Marktest

Segundo o estudo Bareme Internet, da Marktest, não há diferenças entre os dois géneros no perfil dos utilizadores de redes sociais portugueses. Este estudo também indica que 2 em cada 3 utilizadores têm menos de 45 anos e a maioria (54%) pertence às classes sociais mais altas, enquanto 36% reside nas regiões da Grande Lisboa e do Grande Porto.

 

Quanto aos hábitos de acesso, consulta e preferências, são evidentes as diferenças entre os vários estratos da população, sobretudo quando analisamos a idade, com os mais jovens a apresentarem um perfil muito diferente dos mais velhos.

De acordo com os resultados do estudo Os Portugueses e as Redes Sociais 2020, que a Marktest está agora a lançar, o acesso a redes sociais é sobretudo feito por telemóvel, entre as 20 e as 22 horas, sendo os sábados e domingos o os dias em que se dedica mais tempo a redes sociais.

Os utilizadores dedicam uma média diária de 96 minutos às redes sociais, mas os mais jovens passam cerca de mais uma hora por dia (135 minutos) do que os mais velhos (76 minutos).

59% dos inquiridos pela Marktest indicam ver Tv ao mesmo tempo em que acedem a redes sociais e 46% referem ouvir música.

Entre as atividades realizadas nas redes sociais, a troca de mensagens é a mais frequente (por 83% dos utilizadores), seguida de ler notícias em sites de informação (67%) e comentar publicações da rede de contactos (67%).

Entre as redes mais utilizadas, o Facebook mantém-se na liderança, embora registando uma tendência de quebra. Mas junto dos mais novos, dos 15 aos 24 anos, o Instagram é a mais referida (57.1%), à frente do Facebook (16.0%), Youtube (10.3%), WhatsApp (10.0%) e Messenger (4.3%).

 

Mais detalhes no folheto de apresentação do estudo.

Para mais informações sobre o estudo contacte a Marktest