Um olhar sobre a evolução da COVID-19 em Portugal

Cinco meses de luta contra a pandemia de COVID-19 permitem conhecer como tem evoluído a doença no nosso país.

Fonte: Marktest

Tomando como referência a informação divulgada diariamente no Relatório de Situação COVID-19 da Direção Geral da Saúde, temos atualmente (até dia 8 de agosto de 2020) um total de 52 668 casos confirmados da doença em Portugal. Destes, 38 511 (ou seja, 73%), já recuperou, havendo um total de 1756 óbitos, o que equivale a 3.3% do total de infetados.

Considerando a média diária de novos casos e óbitos, vemos que o mês de abril foi o mais dramático, com uma média de 558 novos casos e 27 óbitos por dia.

Em junho voltou a observar-se um crescimento do número de novos casos, com uma média de 327 novas infeções diárias.

Em julho e agosto (até dia 8) este valor desceu consideravelmente, para 283 e 226 novos casos por dia, respetivamente. A manter-se assim até final, agosto será o mês com menor número diário de casos e óbitos por COVID-19 até ao momento.

A mortalidade por COVID-19 tem tido igualmente uma evolução positiva nos últimos meses. Em março, os 187 óbitos representaram 2.3% dos infetados nesse mês, passando a 4.9% em abril (num total de 820 óbitos mensais) e 5.4% em maio (417 óbitos). Depois desse mês, esta proporção baixou significativamente, para 1.6% em junho, 1.8% em julho e 1.4% em agosto (até dia 8).

Os mais idosos (com 60 e mais anos), têm sido os mais afetados por esta doença, pois embora representem apenas 28.3% dos casos confirmados, correspondem a 95.3% dos óbitos. No total, foram confirmados 14 889 casos de COVID-19 em pessoas com 60 e mais anos, tendo falecido 1673 doentes. Estes números significam que a doença tem uma taxa de letalidade de 11.2% junto deste grupo etário, mais de três vezes o valor médio global.

Esta análise foi realizada com base na informação divulgada pela Direção Geral da Saúde. Contacte a Marktest  para mais informações sobre este assunto.